Conheça a onça-pintada da Caiman

Hóspedes da Caiman em encontro com a onça-pintada.

Um dia incrível descreve muito pouco a experiência dos hóspedes da Caiman durante essa semana. Ao saírem para um Safari fotográfico, encontram a onça-pintada à beira de um açude. E como se fosse pouco, o filhote já grande entra em cena para a surpresa de todos.

Tão acostumados com os veículos, graças ao Programa de Habituação da Caiman e do Projeto Onçafari, os animais adormecem ao lado do carro. Confira a foto baixo que mostra o filhote mamando, uma evidência fenomenal de como todo o trabalho do projeto é feito com muita responsabilidade e respeito à natureza. E logo depois o filhote adormece.

Filhote mamando.

Filhote dormindo.

Além da tranquilidade do filhote, podemos ver como a mãe estava à vontade com nossa presença ali. Ela passou a brincar e rolar na areia à beira do açude. Logo em seguida adormece calmamente. Momento esse que seguimos nosso caminho, deixando-os ali no mesmo local onde os encontramos. Sem importunar a vida selvagem. Venha para o Refúgio Ecológico Caiman e tenha as melhores experiências em vida selvagem do Brasil. Conheça a onça-pintada da Caiman.

Autor: Helder Brandão (Gestor Ambiental)

Encontros incríveis com animais incríveis

Caminhando com o Tamanduá-bandeira.

Um dos passeios mais interessantes do Refúgio Ecológico Caiman são as caminhadas. Uma experiência incrível é andar lado a lado com os animais pantaneiros. Essa semana, um encontro dos hóspedes com o tamanduá-bandeira produziu a foto acima. Os hóspedes da Pousada Caiman tiveram a chance de chegar bem próximo do tamanduá-bandeira, entender como ele se alimenta, ver suas garras e língua enormes e até ouvir sua respiração.

Com o auxílio de nossos experientes guias e suas técnicas de aproximação, oferecemos um incrível contato com a vida selvagem, sempre com muito respeito e ética. Muitos animais, como o tamanduá, nem percebem que estão sendo observados, tão silenciosos são os encontros com a vida selvagem.

Outro avistamento fantástico dos hóspedes da pousada foi um encontro no mínimo curioso. A frase que conhecemos quando estamos alerta “um olho no peixe e outro no gato” faz uma comparação interessante com o jacaré da foto abaixo. O jacaré-do-pantanal tem o hábito oportunista de manter-se contra a correnteza esperando que um peixe nade próximo para poder pescá-lo. Nessa ocasião, o jacaré estava de olho no peixe, mas também no gato à beira da água. Uma jaguatirica, um felino raro e muito bonito, estava à espera de peixes também. Encontros incríveis com animais incríveis. Só aqui na Caiman.

Jacaré-do-pantanal: um olho no peixe e outro no gato.

Autor: Helder Brandão (Gestor Ambiental)