Caiman
Home
O Projeto Onçafari


Um projeto piloto de rastreamento de onças-pintadas foi iniciado em 2010. Os resultados foram ótimos e, em 2011, uma nova fase se inicia no Projeto Onçafari com uma equipe conjunta de brasileiros e sul-africanos, um novo veículo adaptado para o rastreamento e observação e armadilhas fotográficas para identificação de cada onça-pintada.

Carro customizado com assento para o guia rastreador.

O projeto tem como objetivo a preservação do Pantanal através do ecoturismo que possibilite a observação da onça-pintada. Desenvolvemos uma nova maneira de conservação de animais no Brasil, adaptando técnicas criadas na África do Sul. Essas técnicas consistem em habituar animais selvagens, como a onça-pintada, a fim de serem observados em seu habitat natural. No Pantanal a pecuária se difundiu fortemente nas últimas décadas, causando um enorme conflito entre as onças e os fazendeiros, pois elas se alimentam do gado e por esse motivo, apesar de ilegal, vários fazendeiros caçam as onças com a intenção de minimizar o problema.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Onça-Pintada, as eventuais perdas no rebanho relacionadas às onças-pintadas são somente de 1,5%. Porém existe um grande mito em relação a esses animais e qualquer que seja a causa da morte do rebanho, as onças-pintadas são na maior parte das vezes erroneamente tidas como únicas responsáveis.

Nossa meta é fazer com que a onça-pintada seja vista, sob o ponto de vista econômico, mais rentável viva do que morta, assim como o leopardo e o leão na África, mostrando que a espécie tem potencial para gerar renda através da Indústria de Observação de Animais. Essa prática é uma das maiores fontes de renda para vários países da África. O crescimento do turismo no Pantanal a fim de observar a onça-pintada compensará o eventual prejuízo que a espécie venha a causar com o abatimento de alguns animais de criação.

Equipe Caiman, WC, Cenap e Pró-Carnívoros.

É importante frisar que “habituar” as onças não consiste em domesticá-las, apenas fazer com que elas sejam avistadas em seu habitat natural, não fugindo dos veículos que carregam turistas. Com o passar do tempo e utilizando certas técnicas, elas param de enxergar esses veículos como ameaça e começam a ficar tranqüilas na presença deles.

Ao lado do CENAP/ICMBIO e de uma equipe Sul Africana, pretendemos habituar algumas onças-pintadas no Refúgio Ecológico Caiman a fim de estimular o ecoturismo. Esse projeto tem a pretensão de servir como modelo de conservação sustentável, podendo ser replicado por todo o Pantanal.

Wildlife Conservation (http://www.wconservation.com)

Autor: Helder Brandão (gestor ambiental)

Fotos: Alexandre Janotti e Mário Haberfeld

COMPARTILHE
Addthis
Twitter
Google Plus
Facebook

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Caiman
POUSADA CAIMAN – Pantanal Estância Caiman, S/N
Zona Rural – Miranda - MS - CEP: 79380-000
Telefone/Fax: +55 67 3242-1450
CENTRAL DE RESERVAS – São Paulo
Telefone: +55 11 3706-1800 | Fax: +55 11 3706-1808
Caiman
© Copyright 2016 - REFÚGIO ECOLÓGICO CAIMAN. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito.
DZ - Du Zupanni
SM - Samuel Melim
SB - Sidney Bloch
TR - Thiago Rocha
ZP - Zapa
Fotografia (créditos)
. Site by Miss Lily.

Caiman

Refúgio Ecológico

Acomodações

Reservas

Pantanal
Caiman Refúgio Ecológico
Caiman Refúgio Ecológico Caiman